EBURY WEBINAR - FX markets: Events that shaped 2022 and outlook for 2023 | 13th December 2022. Save your seat.

Sinais de abrandamento nos EUA abalam o Dólar; Euro confuso com surpresa no Banco Central

( tempo de leitura: 3 minutos )

  • Voltar
  • Análise do Mercado de Câmbios
    Análise do Mercado de Câmbios|Geral
    Análise do Mercado de Câmbios|Relatórios especiais
    Comércio Internacional
    Comércio Internacional|Finanças para empresas
    Finanças para empresas
    Finanças para empresas|Fintech
    Finanças para empresas|Sobre a Ebury
    Fintech
    Fraude
    Geral
    Imprensa
    Relatórios especiais
    Sobre a Ebury
  • Latest

25 Julho 2022

Escrito por
Enrique Díaz-Álvarez

Chief Risk Officer na Ebury

Os dados económicos dececionantes conhecidos nos EUA fizeram baixar as rendibilidades a nível mundial e puseram fim a qualquer hipótese de uma subida de 100 p.b. da Reserva Federal na próxima semana.

C
uriosamente, a subida surpreendente de 50 p.b. do BCE teve um impacto imediato diminuto na moeda comum, que no entanto se juntou à recuperação geral em relação ao Dólar americano. As moedas dependentes das “commodities”, tanto no G10 como nos mercados emergentes, tiveram um desempenho particularmente bom graças à estabilização dos preços das mercadorias.

A reunião de quarta-feira da Reserva Federal irá dominar as notícias financeiras esta semana. Também importante será o relatório da inflação dos EUA e da Zona Euro, ambos divulgados sexta-feira. A grande questão para os mercados é a rapidez com que o abrandamento das atividades, evidente na maioria das áreas económicas, se traduzirá numa pressão descendente sobre a inflação. Esta será a questão-chave com que a Reserva Federal se debaterá na sua reunião de julho.

EUR

O BCE surpreendeu os mercados com uma subida de 50 p.b., um facto ao qual tínhamos atribuído uma probabilidade de 50%. No entanto, a reação inicial positiva da moeda
desvaneceu-se um pouco, uma vez que os mercados ainda não estão suficientemente satisfeitos com a ferramenta antifragmentação do BCE. Por outro lado, deixou para trás a sua dependência do futuro, parte de um movimento muito necessário para deixar de confiar na sua capacidade de previsão completamente inadequada, a qual temos comentado com frequência.

Esta incerteza, combinada com as surpresas negativas nos números de atividade PMI que sugerem que a economia da Zona Euro está estagnada, limitou os ganhos do Euro face ao Dólar e manteve-o a pairar não muito longe da paridade. Todos os olhos estão agora virados para os números do IPC de sexta-feira, que se espera que venham demonstrar que a inflação de base ainda não atingiu o seu pico na Zona Euro.

USD

A semana passada revelou sinais inegáveis de um abrandamento económico nos EUA. Os subsídios semanais de desemprego continuam a aumentar, embora tenham partido de um
nível extremamente baixo. Taxas hipotecárias elevadas continuam a justificar um abrandamento do setor imobiliário, embora a construção nova permaneça historicamente elevada.

O mais preocupante, na nossa opinião, foi a queda dos índices PMI para níveis consistentes com uma verdadeira contração. Embora os bancos centrais em todo o mundo tenham surpreendido de forma generalizada, não esperamos que assim seja na próxima semana durante a reunião de julho da Reserva Federal, pois os sinais de abrandamento nos EUA deverão ser suficientes para manter o seu aumento em 75 p.b.. De um modo mais geral, pensamos que as grandes taxas de crescimento passaram à história e deveremos voltar aos 25 ou 50 p.b. do passado após a reunião de julho, o que poderá limitar os ganhos do Dólar.

GBP

As notícias macroeconómicas do Reino Unido registaram uma viragem positiva na semana passada. Os inquéritos à atividade económica surpreenderam e permanecem consistentes com um crescimento constante. O mercado de trabalho continuou a gerar postos de trabalho a um bom ritmo em maio. Por fim, enquanto a inflação global continua muito alta, a inflação de base diminuiu durante dois meses consecutivos.

A Libra esterlina praticamente não reagiu, movendo-se sobretudo com o Euro em relação ao Dólar, mas este fluxo positivo de notícias poderá preparar o terreno para uma subida nas próximas semanas, especialmente porque a valorização continua favorável à Libra.

 

🔊 Quer estar por dentro de todas as novidades do mercado cambial? Não perca o FXTalk!.

 

Quer saber mais sobre o mercado de câmbios e como os nossos peritos o podem ajudar?. Contacte-nos.

Partilhar