Centro de informação COVID-19. Encontre recursos, links e informações úteis para pequenas e médias empresas. Saiba mais

Dólar sobe em todas as frentes após dados económicos fortes

  • Voltar
  • Análise do Mercado de Câmbios
    Análise do Mercado de Câmbios|Geral
    Análise do Mercado de Câmbios|Relatórios especiais
    Comércio Internacional
    Comércio Internacional|Finanças para empresas
    Finanças para empresas|Fintech
    Finanças para empresas|Sobre a Ebury
    Fintech
    Fraude
    Geral
    Imprensa
    Relatórios especiais
    Sobre a Ebury
  • Latest

29 April 2019

Escrito por
Enrique Díaz-Álvarez

Chief Risk Officer at Ebury. Committed to mitigating FX risk through tailored strategies, detailed market insight, and FXFC forecasting for Bloomberg.

Dados do crescimento e do imobiliário mais fortes do que esperado nos EUA levaram o Dólar mais alto do que todas as principais moedas mundiais, exceto o Iene japonês.

Os fracos dados sobre a confiança na Alemanha deram um empurrão a esta subida do Dólar em relação ao Euro, embora notemos um desfasamento na Zona Euro entre os fracos números dos indicadores e os dados económicos reais geralmente mais fortes. As moedas dos mercados emergentes tiveram uma semana difícil, com o Won coreano e o Peso colombiano a liderarem as más notícias económicas, e uma queda acentuada dos preços do petróleo no final da semana.

A próxima semana será invulgarmente agitada. Na Zona Euro, os números do PIB do primeiro trimestre saem na segunda-feira e os dados provisórios da inflação na sexta-feira. A Reserva Federal reúne na quarta-feira, logo seguida do relatório sobre o emprego nos EUA, na sexta. Finalmente, a reunião do Banco de Inglaterra, na quinta-feira, significa que haverá um evento com impacto nos mercados todos os dias desta semana, exceto na terça-feira.

EUR

Parece estar a instalar-se uma dicotomia na Zona Euro entre os fracos números resultantes de indicadores (PMI, IFOI da semana passada) e dados económicos mais sólidos, como a produção industrial. Acreditamos que as baixas expectativas tanto para os números do PIB do primeiro trimestre como para a inflação podem abrir terreno para uma potencial surpresa em sentido ascendente e uma reação positiva do Euro. O breve posicionamento maciço em relação à moeda comum, a que assistimos nos mercados, poderá estimular uma recuperação do Euro.

GBP

Agora que as negociações sobre o Brexit foram empurradas para o verão, a Libra segue mais ou menos de perto os movimentos do Euro em relação às moedas mundiais. Na semana passada, os dados de segunda linha, como as vendas a retalho, foram em geral positivos. É improvável que a reunião do Banco de Inglaterra, esta semana, traga algo de novo, já que o Comité de Política Monetária se mantém firme tanto na política como nas declarações sobre as perspetivas futuras. A nosso ver, no curto prazo, a Libra Esterlina continuará a negociar em sintonia com o Euro.

USD

O crescimento do primeiro trimestre surpreendeu fortemente em sentido ascendente, embora um aumento temporário do inventário possa explicar quase metade da diferença entre o número do consenso e os dados reais.

Esta semana é extraordinariamente agitada. A Reserva Federal reúne na quarta-feira. Não se espera nenhuma mudança na política e antevemos declarações muito assépticas, com o mínimo de informação possível sobre o pensamento do Fed. O aspeto mais importante do relatório sobre o emprego, na sexta-feira, será ver se a tendência ascendente dos salários continua.

Partilhar