Centro de informação COVID-19. Encontre recursos, links e informações úteis para pequenas e médias empresas. Saiba mais

Corte da Reserva Federal segura o Dólar

  • Voltar
  • Análise do Mercado de Câmbios
    Análise do Mercado de Câmbios|Geral
    Análise do Mercado de Câmbios|Relatórios especiais
    Comércio Internacional
    Comércio Internacional|Finanças para empresas
    Finanças para empresas|Fintech
    Finanças para empresas|Sobre a Ebury
    Fintech
    Fraude
    Geral
    Imprensa
    Relatórios especiais
    Sobre a Ebury
  • Latest

23 September 2019

Escrito por
Enrique Díaz-Álvarez

Chief Risk Officer at Ebury. Committed to mitigating FX risk through tailored strategies, detailed market insight, and FXFC forecasting for Bloomberg.

A última grande reunião do banco central, em setembro, não encerrou com a generosidade que os mercados esperavam.

O
Fed reduziu as taxas conforme esperado, mas sugeriu que está em modo de “esperar para ver” e que, na ausência de surpresas negativas nos dados, antevê no máximo mais um corte nos próximos meses. Os rendimentos nas rendibilidades fixas dos EUA aumentaram e arrastaram o Dólar para cima.
A moeda terminou a semana em alta em relação aos seus principais pares, com exceção do Rublo russo, que valorizou com a subida dos preços do petróleo e foi a moeda com o melhor desempenho entre as principais moedas mundiais.

Nesta semana, as atenções voltaram-se novamente sobre o calendário das divulgações económicas. A nossa visão de que a debilidade económica tem sido empolada e de que os bancos centrais podem estar a reagir de forma excessiva vai ser posta à prova esta semana. Os índices PMI da atividade empresarial na Zona Euro, que serão conhecidos na segunda-feira, além de uma série de indicadores da inflação nos EUA, divulgados no final da semana, serão particularmente importantes.

EUR

O Euro enfrentará o seu primeiro grande teste após a reunião do BCE na segunda-feira, quando os índices PMI forem divulgados. Quaisquer surpresas ascendentes no sub-índice da atividade industrial, atualmente desanimador, levarão provavelmente a um pico da moeda comum. Embora não sejam esperadas outras notícias importantes esta semana, rumores recentes de que a Alemanha está a ponderar adotar uma postura fiscal mais estimulante, em particular no que diz respeito ao financiamento da transição para uma economia mais verde, são sem dúvida encorajadores. Qualquer notícia nesta frente poderá ser positiva para o Euro.

GBP

A reunião de setembro do Banco de Inglaterra passou sem grandes desenvolvimentos, o Comité de Política Monetária continua à espera e os mercados encolheram os ombros e seguiram em frente, mais focados no Brexit. As notícias nesta frente continuam a pender para o lado positivo no que se refere às perspetivas de uma saída sem acordo; a possibilidade de um Brexit em 31 de outubro recuou um pouco mais na semana passada. O Parlamento aprovou um projeto de lei que obriga o Governo a solicitar uma prorrogação do prazo, caso o Parlamento não concorde com um acordo. O nosso principal cenário continua a ser o adiamento do prazo com a questão a decidir-se (ou não!) por meio de eleições gerais, pouco depois. Em relação a esta questão, não haverá novidades esta semana, pelo que esperamos que a Libra continue a ser transacionada com base em eventos externos.

USD

O fluxo de notícias económicas continua a seguir uma tendência positiva nos EUA. O Fed reconheceu isso mesmo indiretamente, acompanhando o corte esperado das taxas com uma avaliação mais otimista da economia do que tinha dado a entender nas últimas semanas. Acreditamos que os mercados ainda estão a sobrestimar a possibilidade de novos cortes nos EUA. Em particular, a tendência ascendente da inflação subjacente, a que estamos a assistir, não é consistente com mais estímulos monetários. Vamos estar atentos à outra medida da inflação, que sairá esta semana (o índice PCE), para ver se a tendência de subida também é visível aqui. Se assim for, estimamos que os rendimentos dos títulos dos EUA continuem o seu caminho ascendente.

Partilhar