Centro de informação COVID-19. Encontre recursos, links e informações úteis para pequenas e médias empresas. Saiba mais

Libra dispara com otimismo sobre o Brexit

  • Voltar
  • Análise do Mercado de Câmbios
    Análise do Mercado de Câmbios|Geral
    Análise do Mercado de Câmbios|Relatórios especiais
    Comércio Internacional
    Comércio Internacional|Finanças para empresas
    Finanças para empresas|Fintech
    Finanças para empresas|Sobre a Ebury
    Fintech
    Fraude
    Geral
    Imprensa
    Relatórios especiais
    Sobre a Ebury
  • Latest

14 October 2019

Escrito por
Enrique Díaz-Álvarez

Chief Risk Officer at Ebury. Committed to mitigating FX risk through tailored strategies, detailed market insight, and FXFC forecasting for Bloomberg.

Mais uma vez na passada semana os eventos políticos ofuscaram as notícias económicas e políticas nos mercados financeiros.

O
otimismo eclodiu em duas frentes principais: as negociações do Brexit e o conflito comercial EUA-China. Como resultado, os ativos de risco subiram em flecha em todo o lado, liderados nos mercados cambiais pela Libra e pela maioria das moedas emergentes, com a exceção evidente da Lira turca, que caiu acentuadamente após a incursão turca na Síria.

Esta semana, os holofotes incidirão diretamente nos desenvolvimentos do Brexit. A Cimeira da União Europeia, na quinta e sexta-feiras, oferece a possibilidade de um acordo de última hora antes do prazo de 31 de outubro. No entanto, continuamos a acreditar que será necessário um adiamento e eleições gerais. Não há muitas notícias no calendário económico, sendo provavelmente a produção industrial da UE, que será conhecida na terça-feira, a informação mais importante da semana.

EUR

Os dados económicos pouco animadores vindos da Alemanha e de França não causaram qualquer impacto visível na moeda comum na semana passada. Esta última beneficiou do otimismo geral após o aparente avanço nas negociações entre os EUA e a China para obter um ganho modesto em relação ao Dólar. Esta semana, a produção industrial da Zona Euro, normalmente um número de segunda linha, pode fornecer alguma volatilidade, principalmente se surpreender pela positiva e quebrar o clima de recessão em torno da economia europeia. Além disso, existem inúmeros discursos de membros do BCE que podem ajudar a perceber a falta de consenso no banco central em relação à última ronda do programa de estímulos.

GBP

O aparente avanço nas negociações do Brexit no final da semana trouxe uma onda de otimismo para os mercados cambiais e fez com que a Libra se esforçasse por compensar os valores mínimos das vendas a descoberto. Dados económicos mistos (fracas vendas a retalho, PIB mensal superior ao esperado) foram amplamente ignorados na sequência desta notícia). Fontes da União Europeia tentaram acalmar as expectativas durante o fim de semana, mas as probabilidades de um Brexit sem acordo em 31 de outubro caíram para cerca de 12% nos mercados de apostas. Continuamos a acreditar que será necessário um adiamento e eleições gerais, mas a simples exclusão da opção de não acordo foi suficiente para a subida da Libra, agora próximo de 1,28 relativamente ao Dólar. A reunião do Banco de Inglaterra de quinta-feira poderá causar alguma volatilidade.

USD

Todo um conjunto de dados económicos contraditórios na semana passada teve pouco impacto no Dólar. A inflação para setembro revelou-se um pouco mais fraca do que o esperado, mas a confiança dos consumidores surpreendeu pela positiva. Enquanto isso, a ata do FOMC para a última reunião do Fed pouco trouxe de novo. Parece que o Dólar americano vai continuar lentamente a marcar passo enquanto o alívio trazido pela trégua EUA-China dê força aos ativos de risco, pelo menos até à próxima reunião do Fed a 30 de outubro.

Partilhar