Como esta agência de viagens conseguiu crescer além fronteiras

Enrique Díaz-Álvarez05/Feb/2016Comércio Internacional

“Há três anos optámos por pôr de parte a incerteza do preço dos câmbios. Com a ajuda da Ebury, adotámos uma gestão ativa do risco e dos pagamentos internacionais. Desta forma, pusemos de lado a incerteza das operações, o que nos permitiu focarmo-nos no que realmente traz valor ao nosso negócio: a experiência do cliente que viaja para a Índia.”

Pablo Bécares Pascual, Diretor Geral da Sociedade Geográfica das Índias

EMPRESA

A Sociedade Geográfica das Índias é uma agência de viagens especial, focada na oferta de experiências personalizadas para clientes que dominam o idioma espanhol e que pretendem conhecer o subcontinente indiano (Índia, Butão, Nepal, Sri-Lanka e Maldivas).

DESAFIOS E NECESSIDADES

Por ser uma empresa com uma base de clientes de origem internacional e com fornecedores estrangeiros, a Sociedade Geográfica das Índias enfrenta no seu dia-a-dia a necessidade de operar com várias moedas, principalmente dólares e euros, mas também rupias indianas, nepalesas ou maldivas, que são as moedas com que fazem os pagamentos aos fornecedores.

Basta assinalar um detalhe: quando a empresa começou a operar na Índia, 1 euro trocava-se por 45 rupias indianas, enquanto que, em 2014, a moeda comum equivalia a 91 rupias indianas. Trata- se, portanto, de uma moeda sujeita a grande volatilidade, o que os obrigava a estarem muito atentos à taxa de câmbio, quando realizavam a venda de moeda.

SOLUÇÃO

Após operar, durante os primeiros anos, com a banca tradicional, a empresa confiou na Ebury para ser o seu companheiro de viagem na gestão do risco das taxas de câmbio nos seus pagamentos internacionais.

Quanto à estratégia, a empresa deverá continuar a seguir este esquema para gerir os seus pagamentos em moeda estrangeira: protege-se das flutuações da moeda, mediante fixação da taxa de de câmbio (forward) que cubra cerca de 70% das operações ao longo do ano, deixando os outros 30% livres para poder operar no mercado à vista, com o m de poder beneficiar de eventuais movimentos de mercado favoráveis.

VANTAGENS

  • Ter a certeza da taxa de câmbio, o que lhes permite orçamentar o custo das suas operações
  • Eliminar a incerteza
  • Evitar que a volatilidade afete as suas margens

Print

Escrito por Enrique Díaz-Álvarez

Diretor de Risco da Ebury. Responsável pela gestão estratégica e análise do mercado de câmbios para a empresa e seus clientes. Enrique é reconhecido pela Bloomberg como um dos analistas mais precisos e exactos nas suas previsões de câmbios.